Entenda como tartarugas-de-couro mantêm as pernas aquecidas

As tartarugas-marinhas nadam em águas geladas e, por isso, precisam ter algum truque que mantenha suas pernas quentes mesmo em temperaturas baixas.

Um novo estudo desvenda que as tartarugas-de-couro, da espécie Dermochelys coriacea, têm grandes artérias e veias agrupadas dentro dos músculos da perna. Apesar de ter metabolismo baixo, a temperatura do centro do corpo deste animais varia de 25°C a 27°C, dez graus abaixo da média considerada normal para os humanos.

tartaruga-de-couro

Para descobrir como os animais mantém o calor muscular, os pesquisadores dissecaram seis tartarugas que morreram afogadas em redes de pesca. Além dos animais terem camadas de isolamento de gordura (que os cientistas já conheciam), a equipe observou o padrão incomum de grandes vasos sanguíneos dentro de músculos da perna das tartarugas.

Os vasos sanguíneos são dispostos de tal modo que as veias que levam o sangue de volta para o centro do corpo doam o calor gerado pela atividade muscular para o sangue que está vindo das artérias. Esse mecanismo é capaz de manter a maior parte do calor dentro dos músculos, o que é uma grande ajuda para fêmeas que vão colocar ovos, uma vez que a atividade de cavar ninhos poderia levar o animal a um superaquecimento.

A posição destas veias e artérias nas tartarugas é totalmente diferente de animais de sangue quente, como pássaros e mamíferos, que tem os vasos sanguíneos organizados de um jeito que o calor permaneça no corpo, em vez de ser perdido para o ambiente.

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário