Resolvido o mistério da morte do urso-polar Knut

O urso-polar Knut viveu por cinco anos no Zoológico de Berlim e teve um triste fim em 2011, ao se afogar durante uma série de ataques epilépticos. Mas agora o mistério foi finalmente resolvido pela equipe de Harald Pruess, do Centro Alemão de Doenças Neurodegenerativas em Berlim, que normalmente estuda demência em pessoas.

knut
Ao analisar o fluido espinhal do urso, eles encontraram níveis elevados de um anticorpo que estava destruindo o cérebro de Knut, de modo semelhante ao que acontece com pessoas diagnosticadas com encefalite auto-imune.

O caso de Knut é o primeiro já registrado em um não-humano e ele poderia estar vivo até hoje se fosse diagnosticado a tempo. O animal foi o primeiro urso-polar a nascer no Zoológico de Berlim em mais de 30 anos.

Fonte: New Scientist

Deixe seu comentário