Cientistas descobrem primeiro peixe de sangue quente

Embora estejamos no outono e você sinta mais frio, o seu corpo não depende do ambiente para mantê-lo aquecido a 36ºC. Os peixes, no entanto, não têm essa mesma vantagem e mudam a temperatura do corpo de acordo com a água.

No entanto, uma pesquisa recente revela uma exceção à regra: o peixe-cravo (Lampris guttatus) é o primeiro animal dessa classe que tem sangue quente, ou seja, ele se mantém aquecido mesmo que a água à sua volta estiver gelada.

O peixe, que vive normalmente no Havaí e Oeste da África, atinge no máximo 2 metros de comprimento e pode pesar até 270 quilos! Veja só o bichinho em ação:

Para conseguir esse feito inédito entre seus primos, o peixe-cravo bate duas grandes nadadeiras peitorais na água como se fossem asas. Esse movimento gera calor, que é distribuído de maneira igual para todo o seu corpo, incluindo o coração. Com isso, ele consegue melhorar o funcionamento de todos os órgãos internos, enquanto nada por água frias das profundezas do oceano.

Como esse peixe consegue ser mais resistente e nadar mais rápido do que os demais, os cientistas acreditam que ele usa suas habilidades especiais para ser um caçador mais ativo e “correr” atrás de sua janta.

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário