Novo protetor solar é feito de algas, muco de peixes e camarão

Cientistas criaram um protetor solar com compostos encontrados em algas, muco de peixes e cascas de camarão.

Algumas espécies de algas e peixes podem passar longos períodos de tempo expostos ao Sol por causa de um aminoácido que absorve os raios ultravioleta (UV). Vale lembrar que os raios UV são os principais responsáveis pelos casos de câncer de pele em humanos.

Os pesquisadores juntaram esses aminoácidos com um outro composto, chamado quitosana (encontrado nos camarões e outros crustáceos), para criar um protetor solar que é facilmente aplicado na pele, além de ser biodegradável e potencialmente melhor em absorver os raios UV do que protetores solares convencionais.

Em testes de laboratório, os cientistas observaram que a nova substância conseguia absorver os raios UV em temperaturas bem altas, como 80 ºC, sugerindo que ele pode servir como revestimento para objetos que são constantemente expostos a altas temperaturas, como móveis externos.

Fonte: New Scientist

Deixe seu comentário