Entenda como os vaga-lumes brilham no escuro

Os vaga-lumes conseguem brilhar no escuro graças a uma enzima chamada luciferase, que participa de uma reação química que emite luz.

Agora, um novo estudo aponta que o superóxido, íon derivado do Oxigênio e tóxico para a maioria dos animais, acelera o pisca-pisca dos pequenos insetos. Além disso, o composto é completamente inofensivo para os vaga-lumes.

A descoberta pode ajudar em pesquisas médicas ligadas ao câncer, pois a luciferase é utilizada para acompanhar como a doença se espalha pelo corpo humano.

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário