Urubus viajam de carona em fontes de ar quente

Se você acha que está morrendo toda vez que vê um urubu sobrevoando a sua cabeça, pode ficar mais tranquilo a partir de hoje (21)!

Cientistas brasileiros do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) descobriram que essas aves ficam perto de áreas urbanas em busca de fontes de ar quente, que saem de usinas termelétricas (produzem energia a partir do vapor) da cidade de Manaus, para pegarem uma carona.

Esses urubus-de-cabeça-vermelha viajam de carona em fontes de ar quente
Esses urubus-de-cabeça-vermelha viajam de carona em fontes de ar quente

As espécies estudadas, Coragyps atratus (urubu-de-cabeça-preta) e Cathartes aura (urubu-de-cabeça-vermelha), usam essas correntes de ar no fim da tarde para irem mais facilmente do lugar que conseguem comida até onde param para descansar, gastando menos energia do que precisariam se fossem de um lado a outro batendo as asas. Essa preferência dos urubus também acontece com fontes naturais de vapor quente.

A existência de usinas termelétricas perto do local de alimentação dos pássaros pode ser um problema bastante grande para a aviação, uma vez que elas podem colidir bem mais frequentemente com aviões. Para tentar solucionar essa questão, os autores do estudo sugerem que novas usinas sejam construídas a mais de 20 Km de aeroportos e que o tráfego aéreo seja controlado, a fim de evitar o uso constante das mesmas rotas pelos aviões locais.

Fonte Science Magazine

Deixe seu comentário