Sons agudos explicam convulsões em gatos mais velhos

Se você tiver um gato em casa e ele for mais velho, cuidado! Fazer barulhos agudos, como amassar papel alumínio,  bater a colher no prato de comida ou raspar vidros um no outro, pode provocar convulsões nos seus melhores amigos 🙁

O problema foi apelidado de síndrome Tom & Jerry, por causa de Tom, o gato do desenho: ele sempre fica meio atrapalhado quando escuta o seu inimigo roedor, Jerry, fazendo barulhos desagradáveis. Formalmente, ela ganhou o nome de Crise Reflexa Audiogênica de Felinos (FARS, na sigla em inglês).

Birman breed. Fonte: Pixabay

Os cientistas estudaram 96 gatos que já haviam sofrido com convulsões antes e suas idades variavam de 10 a 19 anos. Embora as crises fossem mais comuns na raça Sagrado da Birmânia (se você não conhece a raça, veja a figura acima!), felinos com e sem pedigree podem tê-las. A gravidade dos ataques variava bastante, indo de simples contrações musculares a situações em que os pets perdiam totalmente a consciência por alguns minutos.

Uma explicação para o problema pode estar na evolução dos gatos e ratos, que se comunicam por sons que estão abaixo da frequência capaz de ser percebida pelo ouvido humano. Provavelmente os felinos domésticos têm esse super poder auditivo porque precisaram melhorar suas chances de caçar pequenos ratinhos, que guincham bem agudo quando se sentem ameaçados.

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário