Pais não fazem diferença entre filhos adotados e biológicos

Depois de perder o pai, a pobre Cinderela foi morar com a sua madrasta e precisou conviver com a inveja dela e de suas duas filhas.

Mas será que todas as mães favorecem mais as suas filhas biológicas?

Um estudo recente comprovou que isso não é verdade, pelo menos nas famílias que estão fora dos contos de fada.

tumblr_mbfhr1syUu1raju79o1_500
Cinderela em seu único dia de princesa 🙁

Para entender melhor a relação entre os pais e seus filhos, os cientistas usaram 135 pares de irmãos com idades médias de 6 anos, sendo 41 duplas em que um irmão era biológico e outro não, e outros 94 pares em que os dois eram adotados.

Os pais precisavam dar notas para os comportamentos bons (como persistência) e ruins (como arrogância) de suas crianças. Embora eles dessem mais pontos aos adotivos quando estavam avaliando comportamentos ruins, os números foram mais parecidos quando eles consideraram as boas maneiras, indicando que os pais não favoreceram seus filhos biológicos durante o teste.

A pesquisa foi publicada em março de 2015 e os autores discutem que os resultados refletem uma condição atual da sociedade, em que é mais importante ter uma criança do que se preocupar com a sua herança genética.

Quem diria que o mundo seria assim, não é Cinderela?

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário