Análise de dados em satélite detecta planetas fora do Sistema Solar

Graças à coleta de dados estatísticos do satélite Kepler, da NASA, astrônomos agora podem listar mais de 4 mil planetas fora de nosso Sistema Solar. A maior parte desses lugares é totalmente inóspita, seja por tamanho, temperatura, pressão ou qualquer outro fator que impossibilita a existência de qualquer forma de vida.

quaseterra

O satélite foi parcialmente desativado recentemente, mas a última coleta de dados já confirma que a lista conta com mais planetas semelhantes à Terra do que em qualquer outra coleta. Um desses “primos” da Terra, inclusive, é cerca de 30% maior do que o nosso planeta e possui órbita próxima, de 331 dias.

A notícia é especialmente interessante, porque uma pesquisa recente revelou a “receita” para um planeta semelhante; e um dos requisitos é que o planeta seja no máximo 1,6 vezes maior que a Terra. Ou seja, além da órbita, o planeta descoberto fora de nosso Sistema Solar ainda possui o tamanho adequado. Não é oficialmente um planeta, mas já figura fortemente na lista de candidatos para validação.

O sistema de coleta e análise de dados foi uma mão na roda para a comunidade astrônoma, que agora conta com dados precisos para inscrever mais corpos celestes candidatos, reforçar suas aceitações e obter validações como planetas. Colonização de outros planetas, aqui vamos nós! 😛

Fonte: Science Magazine

+Como fazer um planeta parecido com Terra

Deixe seu comentário