Lambida de cachorro é o equivalente a um beijo?


Essa é uma das perguntas aparentemente óbvias sobre a relação entre humanos e seus cães, mas a resposta não é tão simples assim…

Resumindo para os mais ansiosos: na maioria dos casos a lambida é, sim, sinal de afeto, mas existem outros elementos que podem explicar o comportamento animal.

Em uma matilha, por exemplo, cachorros e lobos costumam lamber os membros de que gostam. Após serem domesticados, o gesto passou a ser oferecido aos seres humanos, especialmente seus “donos”.

Mas além de ternura, a lambida pode representar também uma demonstração de reverência. Filhotes costumam lamber o queixo e a boca de suas mães para que elas regurgitem comida. Da mesma forma, um cachorro adulto pode repetir o ato com seu dono, talvez não na expectativa de receber alimento cuspido em sua boca, mas para demonstrar submissão.

Também, a língua dos cães tem uma série de outras funções, dentre as quais, funcionar como um “exaustor” para aliviar o calor (já que cães não transpiram, apenas ficam com a língua de fora).

Outra função conhecida da lambida é captar substâncias de outros animais, como a urina, utilizada para demarcar território.

Mas ao invés de pensar no seu cãozinho como um laboratório de análises clínicas do xixi alheio, fique apenas  com a parte bonita da história e tente resistir a esta overdose de fofura!

Em muitos casos, contudo, como na hora das refeições, a prática do beijo de língua canino pode ser, digamos assim, um pouquinho anti-higiênico

E, claro, tem cachorro que decididamente não curte uma bitoca

Veja também:

Fonte: Superinteressante

Deixe seu comentário