Imagine morar na casa mais isolada do planeta


Sabe aquela estressante correria típica das grandes cidades? Engarrafamentos, tumultos, poluição, confusão…? Pois é, com toda certeza os moradores desta casa na pequena ilha de Elliðaey, ao sul da Islândia, não sofrem desse mal.

Provavelmente também não devem ter qualquer tipo de problema com vizinhos barulhentos, já que a moradia foi construída no meio de uma rocha sem árvores no Atlântico Norte – o famoso “lugarzinho no meio do nada” da música, também conhecido como “onde o vento faz a curva”, ou “onde Judas perdeu as botas”.

Além de tantos atributos únicos, o endereço certamente seria uma grande opção para aluguel de temporada a quem odeia futebol e pretendia fugir da Copa do Mundo

A casa islandesa da foto é conhecida como a “casa de Björk”, em referência a uma casa em uma ilha dada de presente à cantora pelo governo islandês, como reconhecimento de sua obra e carreira de sucesso, que alavancou a notoriedade do país.

O problema é que a casa dela é outra!

Essa aí na verdade nem é uma casa… Trata-se de um alojamento construído por caçadores especializados em capturar papagaios-do-mar, muito comuns na Islândia.

O alojamento, que persiste sendo utilizado até os dias atuais, foi construído nos anos 50 pela Associação de Caça de Elliðaey.

Há algumas décadas a ilha abrigava uma comunidade de cinco famílias que vivia da pesca, da caça dos papagaios-do-mar e da criação de gado, mas logo foram vencidos pelas adversidades do local, tão remoto e inacessível, e decidiram fixar residência em outro canto.

Veja abaixo mais algumas fotos da casa mais isolada do mundo (e fique muito feliz por não ser o carteiro encarregado de levar a correspondência até lá):

Clique aqui para conhecer outros lugares exóticos do planeta vistos de cima!

Deixe seu comentário