O arame que tem memória (experiência de química e física)

Conheça o nitinol, uma liga metálica formada por níquel e titânio que pode “lembrar” um formato programado anteriormente quando é esquentado.

O segredo do nitinol é que os átomos dessa liga se organizam em duas estruturas diferentes: uma no calor e outra no frio. No frio, o Nitinol fica mole, muito flexível. No calor, ele fica mais rígido.

Se moldarmos o Nitinol na sua forma mais rígida (quente), ele pode ser totalmente amassado na forma flexível (fria), que vai voltar para o formato original quando aquecido.

E para que serve esse tal de Nitinol?

O nitinol salva a vida de muita gente, pois é usado para fazer stents.

Os stents são uns tubinhos pequenininhos feitos de uma rede de metal, de Nitinol.

Quando alguém está com uma artéria entupida, os médicos colocam o stent para desentupir.

O nitinol é muito bom para isso porque ele pode ser facilmente amassado e ser levado por dentro das artérias até o lugar entupido.

Quando ele é solto dentro da artéria, a temperatura do corpo faz com que ele volte à sua forma original, o pequeno tubinho de metal.

Outra propriedade muito importante do Nitinol é que ele tem uma boa biocompatibilidade, ou seja, o corpo humano não rejeita esse tipo de metal.

Deixe seu comentário