Pasta de dente de elefante (experiência de química)

Uma grande quantidade de espuma pode ser gerada a partir de poucos mililitros de água, desde que se usem alguns ingredientes especiais.

Nesta experiência de química clássica, conhecida como “Pasta de dente de elefante”, usa-se quatro substâncias:

– Água oxigenada concentrada
– Sabão ou detergente
– Corante
– Iodeto de potássio

Antes de fazer esta experiência, é importante usar luvas de borracha e óculos de proteção, pois a água oxigenada concentrada é muito irritante para a pele.

Mistura-se a água oxigenada com sabão e corante em um recipiente pequeno, de boca estreita. Não há regra fica para a quantidade de água oxigenada. Cerca de 40 ml são suficientes. Algumas gotas de sabão e de corante também bastam.

Depois, deve-se despejar uma colher de café de iodeto de potássio sobre a mistura, e uma grande espuma se formará de repente.

Como funciona a pasta de dente de elefante

A água oxigenada (ou peróxido de hidrogênio – fórmula H2O2) nada mais é do que a água comum com um átomo a mais de oxigênio. Ela é uma substância instável, que libera esse oxigênio muito facilmente, deixando de ser água oxigenada e transformando-se em água comum (fórmula H2O).

O iodeto de potássio acelera a decomposição da água oxigenada, fazendo com que ela libere o oxigênio de forma muito rápida.

Como há sabão na mistura, as bolhas de oxigênio acabam formando uma grande espuma, que fica colorida por causa do corante.

Mesmo depois da experiência, não convém tocar na espuma sem proteção nas mãos, pois ainda pode haver água oxigenada que não foi decomposta.

Veja abaixo um artigo científico que explica exatamente o que ocorre com a água oxigenada:
http://www.scielo.br/pdf/qn/v29n1/27876.pdf

Veja a fórmula dessa reação química:

Fórmula da decomposição da água oxigenada

Deixe seu comentário