Estilingue de câmeras (energia potencial elástica)

Neste vídeo, você vai viajar em uma câmera voadora lançada por um estilingue gigante. A câmera usada (uma Go Pro Hero), foi colocada dentro de uma cápsula feita de garrafa PET e isopor, protegida contra choques e envolvida em uma caixa à prova d’água.

Veja mais experiências de física

Na experiência é possível observar a existência da energia potencial elástica, que se acumula nas borrachas do estilingue gigante conforme ele é esticado. Quando se solta o projétil, essa energia é transformada em energia cinética, e a câmera é lançada para longe.

O que é energia potencial elástica?

Energia potencial elástica ou de deformação é uma forma de energia mecânica armazenada numa mola deformada ou num elástico esticado.  É uma forma de energia latente, que pode ser transformada em energia de movimento.

Para que fosse acumulada muita energia, foram usadas borrachas tipo tripa-de-mico, de látex, de cerca de 1m de comprimento de cada lado do estilingue.

A falta de estruturas para controle da trajetória do projétil, contudo, prejudicou as imagens captadas pela câmera, que deu muitas voltas durante a filmagem. Caso houvesse aletas (aquelas abas que ficam na parte inferior dos míssies e foguetes), talvez a câmera pudesse girar menos, filmando uma cena que desse menos enjôo.

Deixe seu comentário